Pensamentos de um Guerreiro

Derrotar o inimigo em cem batalhas não é a excelência suprema; a excelência suprema consiste em vencer o inimigo sem ser preciso lutar. Leia+ »

Postura de um Cavaleiro

Aquele que cede ante ao obstáculo, que desiste diante da dificuldade já perdeu a batalha sem a ter enfrentado. Não raro, o obstáculo e a dificuldade são mais aparentes que reais, mais ameaçadores do que impeditivos. Só se pode avaliar após o enfrentamento. Ademais, cada vitória conseguida se torna aprimoramento da forma de vencer e cada derrota ensina a maneira como não se deve tentar a luta. Leia+ »

O Cavaleiro e sua Espada de Luz

O guerreiro da luz tem a espada nas suas mãos. É ele quem decide o que vai fazer, e o que não fará em circunstâncias nenhuma. Há momentos em que a vida o conduz para uma crise: ele é forçado a separar-se de coisas que sempre amou; então o guerreiro reflete. Verifica se está cumprindo a vontade de Deus, ou se age por egoísmo. Caso a separação esteja mesmo no seu caminho, ele aceita sem reclamações. Se, entretanto, tal separação for provocada pela perversidade alheia, é implacável na sua resposta. O guerreiro possui o golpe e o perdão. Sabe usar os dois com a mesma habilidade. Leia+ »

Por que entrar em Nossa Ordem:

Pela Primeira Vez Uma Ordem Ensina a Prática Alquímica em Toda sua Profundidade e em Todos os seus Aspectos. Se você procura A Verdade e a Imortalidade, então tenho certeza humildemente em afirmar que as achará aqui. Leia+ »

O que Você Encontrara Aqui!

Os segredos das Praticas Templarias, Hospitalárias, o segredo das Cinco Ordens Pentagramáticas unidas: Templários, Hospitalários, Teutônicos, Santiago e Calatrava. Leia+ »

 

COMUNICADO IMPORTANTE

Fraternais Saudações!

Solicitamos que todos os Irmãos da Ordem dos Sagrados Cavaleiros Templários Jinai leiam o aviso deste link http://templarjinai.org/forum/index.php?showtopic=87         (obs.: Somente para Membros)

O QUE SIGNIFICA DESBLOQUEAR O SEU SÉTIMO SENTIDO

meditacao

 

Porque a ciência não era avançada o suficiente para detectar e medir o 6º e 7º campos de energia dos sentidos, tais fenômenos foram considerados equivocadamente como paranormal e até mesmo ridicularizados. Lentamente isso está começando a mudar, como já citado, graças a artigos encontrados em Evolução Coletiva.
Intimamente ligado dentro dos comumente aceitos cinco sentidos que o nosso corpo utiliza para recolher informações sobre o mundo externo, encontra-se um território inexplorado no mundo metafísico, contendo percepção extra-sensorial e os nossos chacras. Só recentemente que o nosso 6º sentido chegou à consciência coletiva da humanidade. Mas você sabia que tem um 7º sentido ?
É creditado a Aristóteles a classificação dos cinco órgãos dos sentidos: visão, olfato, paladar, tato e audição. Esses órgãos dos sentidos contêm receptores para estímulos específicos que estão ligados ao sistema nervoso do seu corpo que então envia os dados para o seu cérebro, fornecendo-lhe informações úteis sobre o seu mundo físico/externo. Mas e sobre o seu mundo interno/essencial ?
Budistas consideram a mente como sendo um órgão de sentidos, para além dos cinco sentidos. Processando simultaneamente os dados coletivos dos primeiros cinco sentidos, a mente torna-se uma porta de entrada, fazendo um salto exponencial ou fractal a um espectro mais amplo de percepção que inclui o seu sistema sensorial interno. Este sistema extra-sensorial tem sido referido como o reino psíquico.
O nosso 6º sentido foi temido e reverenciado desde que os humanos eram uma espécie muito primitiva, dependendo em que período da história que você nasceu. Se você teve a sorte de nascer em uma tribo de nativos americanos, você pode ter reconhecido o seu gênio interior sendo exaltado como xamã de sua comunidade.
Mas, historicamente, a maioria das pessoas desconhece seu sistema de orientação interna e aqueles que estão sujeitos à cultura e ao condicionamento só reconhecem as fontes de alimentação externas, muita desinformação gerada pelo medo foi disseminada ao longo dos séculos, levando muitos a um infeliz ostracismo social e até mesmo morte.
Mesmo nos tempos modernos, ainda existe muito pouca informação que pode ser chamada de qualidade. E para aumentar o mistério, um 7º sentido está vindo à luz a medida que a humanidade continua a sua evolução para formas superiores de consciência.
ALÉM DO ESPAÇO E TEMPO
A dificuldade para os cientistas em recolher dados empíricos é que o 6º e 7º sentidos funcionam fora do espaço e do tempo. A dificuldade para os não cientistas é que os fenômenos discrepantes ainda estão relacionados a forças externas ou entidades de canalização, espíritos (bons ou maus), extraterrestres, etc, em vez da experiência anômala que está realmente acontecendo no seu interior.
Experiências sensoriais do 6º sentido variam de intuição, déjà vu, presciência, a vidas passadas paralelas. Como a nossa mente consciente está sempre tentando criar uma história linear de nossas experiências, temos a tendência de olhar para a causa e efeito para explicar um evento multidimensional. Quando nossa mente não pode concluir que dois mais dois são quatro, chamamos isso de coincidência.
Para demonstrar a complexidade contida dentro de seus sentidos, não há sequer consenso científico sobre o número de sentidos por causa de diferentes definições. A Wikipédia afirma que os sentidos são divididos em exteroceptivo e interoceptivo.
Exteroceptivo inclui os tradicionais cinco sentidos enquanto interoceptivo é sobre sensações nos órgãos internos neurologicamente ligados ao cérebro com a finalidade de regular funções corporais, ou seja, regular a respiração, a sensação de plenitude, corar de envergonhado e muito mais. Adicione a estes subgrupos, a sensibilização do corpo ao equilíbrio, dor, temperatura, pressão, que são derivados a partir da síntese de múltiplos sentidos.
Alguns “sentidos” podem fazer tudo isso, quando você entende que os seus sentidos são inseparáveis de seu sistema de chacras. Chacras são vórtices multidimensionais de energia, como os níveis de consciência, ressoando em frequências específicas que também se alinham como as notas em uma escala musical. Os chacras agem como uma interface entre o mundo físico denso e o mundo não físico da consciência pura. Existem sete notas em uma escala musical, nós temos sete chacras e também temos sete sentidos.
IGNORANDO O SEU MUNDO FÍSICO
Enquanto o seu 6º sentido utiliza os sentimentos do seu corpo para informá-lo quando a sua intuição está ligada ou desligada do alvo, o seu 7º sentido é a sua porta de entrada para o Eu superior via consciência da UNIDADE. Ignorar a fisicalidade é o acesso direto a todas as informações contidas no seu interior em relação a todo o Universo com o seu mundo físico. Sem intermediários ou canalização envolvida. Ele tem sido chamado de Registro Akáshicopor , ou o Salão de Registros. Outro termo cunhado por este autor é Biblioteca Universal.
Você sabe se está acessando o seu 7º sentido ?
Todo o ser humano de forma intermitente usa o seu 7º sentido, mas a maioria faz isto inconscientemente.Você está usando o seu 7º sentido quando você faz uma pergunta ao Universo e recebe a resposta como o seu próprio pensamento com tanta clareza, que não há dúvida. Ele é puro conhecimento.
Você pode ter usado recentemente o seu 7º sentido para algo tão fútil como andando em uma mercearia perguntar onde o vinagre balsâmico está e permitir que seus pés o levem diretamente para lá, sem questionar por que dobrar a “esquerda” está em seu pensamento.
Você cultiva o seu sétimo sentido quando você conscientemente faz uso de todos os recursos disponíveis para você no Universo. Literalmente, nada pode ser escondido de você por qualquer parte da Criação no passado, presente ou futuro. Tudo que você tem a fazer é tocar em seu 7º sentido e perguntar.
Isso acontece sentando-se calmamente em contemplação, ou permanecendo em um estado de admiração/agradecimento. A maravilha de uma criança ainda está contida dentro de você, como você e é uma porta de entrada para um maior conhecimento. Na realidade, tudo na vida é uma porta de entrada para uma consciência mais elevada ou iluminação/Autoconhecimento.
Quer saber como o Universo funciona ? Ou a verdadeira história da humanidade ? Pergunte ! A informação fluirá para você em um nível em que você pode entender, o espectro se amplia quando você é capaz de ir mais fundo. Esteja ciente que a informação é relativa ao plano físico como uma versão mais abrangente da realidade, mas não é completa de maneira alguma. Nenhum sistema nervoso humano tem a capacidade para conter a totalidade da luz.
Como um exercício divertido, se você quiser ir mais fundo usando este artigo como um ponto de desempate, então perceba que há realmente doze notas em uma escala musical se você incluir as meia notas, temos doze chacras ligados ao corpo se levarmos em conta os que são externos e o salto exponencial/fractal do indivíduo humano são os doze arquétipos comumente referidos como as doze tribos !
Você é capaz de reconhecer quando você está usando o seu 7º sentido ? Preste atenção durante todo o dia, cultivando uma maior consciência até que o seu 7º sentido torne-se inseparável do resto dos seus sentidos.
©Christine Horner

 

 

ASTROLOGIA -aula fundamental que os astrólogos costumam faltar.” (em 1222 palavras)

arvoredavida

Antes de mais nada, permitam-me um ajuste de contas: Nos últimos tempos tenho colecionado reclamações e críticas de Frateres diversos a respeito das minhas manifestações públicas. Lembro-lhes que embora eu seja o autor dos artigos, não sou proprietário do conhecimento e que esta mesma regra vale à todas as Ordens e Fraternidades. Tudo o que se é dito e ensinado, pode ser perfeitamente encontrado em livros ou junto ao deus Google. A Era de Aquário sob a qual vivemos exige de nós a máxima liberdade de pensamento, ampla capacidade reflexiva e abertura de coração. Se o indivíduo fará bom ou mal uso do Conhecimento Iniciático, é algo que cabe a ele; à nós, é dada a responsabilidade perpetua-lo.

Os que estiverem prontos se elevarão; aos que não estão, não fará a mínima diferença.

Dito isto, prossigamos:

A Astrologia mergulha as raízes de sua existência nos primórdios da própria humanidade, sempre arrebatou a imaginativa admiração dos homens e foi objeto de conjecturas por parte de místicos e filósofos. O conhecimento a respeito da orbe celeste e seus majestosos astros foi se declinando em várias vertentes; astromancia, astronomia científica e astrosophia se misturam no que popularmente se chama de ‘Astrologia’.

Hoje, tanto na ‘astrologia ocidental’ quanto na ‘oriental’, valoriza-se muito o aspecto adivinhatório mas sabe-se muito pouco sobre o aspecto Iniciático, e é sobre este que vamos refletir nas próximas linhas.

As antigas ‘Escolas de Mistério’ do Egito, Pérsia, Índia, Babilônia, Semíticas, Chinesas e etc, sempre preservaram um conhecimento elevado e especialmente oculto acerca da Astrologia, conhecimento este que foi pouco a pouco se sedimentando e forma a base de algumas das atuais Fraternidades Místicas.

Por um lado temos a Astrologia (Exotérica) popular, comum e acessível nas bancas de jornais, livrarias, cursos e professores; por outro, existe uma série de conhecimentos de respeitável antiguidade que, quando recebidos e submetidos a análise, consubstanciam a chamada ‘Astrosophia’(Esotérica).

E, claro, existem diferenças!

Neste e noutros artigos vamos gradualmente submeter a Astrologia ao prisma Iniciático. Qual estão é a primeira diferença?

“Os Astros não influenciam nossas vidas!!!”

Exato.

Exceptuando a influência da lua nas marés e n’outras circunstâncias físico-materiais, da interatividade natural do sol e dos ‘raios cósmicos’ com nosso planeta, inexiste razão para se crer que a conjunção de plutão com marte vá fazer o leitor sentir-se melhor ou pior; inexiste razão lógica para crer que saturno na casa ‘x’ ou ‘y’ fará com que seu cônjuge haja desta ou daquela maneira; não é porque júpiter entra ou sai da sua casa natal que você será melhor sucedido nos negócios.

A posição, interposição, saída ou entrada, declínio ou ascensão, passagem ou permanência de um astro seja ele distante ou próximo, grande ou pequeno, notável ou medíocre em nada, nada interfere no seu estado emocional, nas suas relações e circunstâncias de vida.

A lua pode sim exercer alguma influencia direta sobre a psique de indivíduos mais sensíveis, pode ser que algumas plantas moldem sua fisiologia com certa sincronicidade com este satélite, mas daí achar que você encontrará o amor da sua vida porque vênus deu o ar da graça é lançar a inteligencia em um buraco negro…

A ideia errônea de influencia direta dos astros tem ficado tão enraizado na mentalidade comum que até pessoas altamente racionais se apressam em repeti-lo.

A ‘influência dos astros’ está na contramão do Esoterismo Iniciático.

Qual é então o poder, utilidade e validade da Astrologia!?

É necessário compreendermos que a Astrologia Esotérica (Iniciática), tem por fundamento a ‘Lei da Sincronicidade’, e que é nela e por ela que esta antiga Ciência vive.

Os planetas, luas, meteoros e até mesmos o sol são Símbolos; seus caminhos, entrecaminhos e descaminhos não exercem real influência sobre nós mas simbolizam ‘sincronicamente’ nossas mudanças.

(Releia este parágrafo)

As translações, rotações, círculos, quadraturas, interposições, sobreposições e eclípses dentro do nosso mapa astral representam, pela Lei Cósmica que tudo liga e interliga, as diferentes movimentações em nossa vida. Representam.

A Astrologia é um espelho, e a imagem que ela mostra é apenas um ‘reflexo’, não o objeto em si.

Infelizmente, a maldade de uns e a ingenuidade de outros tem se somado a falta de reflexão de muitos, tornando o erro algo tão sólido a ponto de nos fazer duvidar da sacralidade de uma Ciência cujas Leis não podem ser vistas por olhos Cartesianos, mas apenas por Místicos.


Visto que o tema é de celestial amplitude, voltaremos ao tema noutros artigos

Fraternalmente,

(Caciano Camilo Compostela)

C.C.C.M.R.+C.
FR+C 12° S.I.

CARITAS – Especial Ultimo do Ano!

Caritas

CONVOCAÇÃO ESPECIAL PARA TODOS OS MEMBROS.

É com muita Honra e Satisfação que convidamos à todos para mais uma vez estarem conosco no Dia de Caritas.

Nesse dia nossa Ordem abrira suas portas com à Egrégora Hospitalária para atendimento um atendimento ESPECIAL. Contaremos com todos os nossos Mestres de Cura, a disposição de qualquer pessoa que sinta à necessidade ou simplesmente tenha à vontade de conhecer.

Neste dia em especial devido a sua data e a egregora mundial que se abre, estaremos realizando um trabalho voltado para todos os que querem e desejam tratar seus familiares ou amigos já falecidos. Em especial não atenderemos curas pessoais mas nos voltaremos para curar ou acalentar os que daqui já partiram.

Para realizar esse atendimento é necessário que todos tragam algo da lista a baixo para que possamos sintonizar as energias de cura com as pessoas a serem tratadas.

- Nome de batismo e data de morte.
- Foto
- Pertence de grande importância da pessoa.

Todos os itens trazidos serão devolvidos no final do rito.

Estaremos atendendo em nossa Preceptoria.

Data: 31/10/2014.

Hora: das 20:00h às 22:00h

Local: Av. São Paulo, 912

Centro – Mongaguá – SP

Para quem não sabe como chegar basta acessar o link do Mapa:http://goo.gl/maps/vlEk2

Lembrando que é um dia para a prática da caridade, e com isso todo o atendimento e TOTALMENTE GRATUITO, sem o menor vinculo religioso e com total abertura á todos sem o menor julgamento de classe social, credo, opção sexual e muito menos etnia.

Aguardamos a todos com extrema disposição e Saudosas Bençãos de Heliópolis.

“Não a nós Senhor, mais pela Glória de teu Santo Nome”

“Clarividência- As pessoas que devemos Evitar”

Muitas pessoas tem medo de inveja, espíritos e demônios. Acreditam que as influências negativas são a razão de sua falta de sorte, da sua tristeza e de sua infelicidade.

Muitas pessoas acreditam que ‘maldições familiares’ constituem uma força real que arrastam, geração após geração, todo um grupo pra escuridão. Creêm que a ‘praga’ lançada, um ‘feitiço’ feito ou uma ‘mandinga’ executada é a raiz de seus tristes problemas.

Muitas pessoas atribuem ao ‘castigo divino’, ou a ‘má formação dos astros’ a razão de sua incompetência, incapacidade e inadaptabilidade.

E sim, todas estas pessoas estão certas!

De fato a inveja, a maldição ou o feitiço possuem real força sobre a vida daqueles que concedem a eles a dignidade de sua crença.

Pode parecer algo óbvio, mas é inacreditavelmente comum ver um grande número de pessoas espiritualmente esclarecidas alimentando um mecanismo interno, uma corrente habitual de pensamentos que trabalham constantemente contra si mesmas, nutrindo e sustentando toda sorte de ‘malefícios’.

Estas pessoas até ‘compreendem’, mas não ‘aplicam’ a Lei de que o ‘semelhante atrai semelhante’.

Sim, estas pessoas alimentam ‘demônios’, dormem e acordam com ‘ens sombrosos’ e se permitem ‘vampirizar’ todas as vezes que repetem palavas, sentimentos e pensamentos de fraqueza, tristeza, ódio, rancor, ingratidão, mágoa, doença, fofoca, malignidade, vício e etc.

Estas pessoas criam, como todos nós, um mundo próprio, onde reina a preguiça, a murmuração, o lamento e a lágrima; suas ‘correntes astrais’ comuns são de somatizada vitimização: Tudo de ruim acontece com elas.

Quando não há nada de mal recente pra comentar, essas pessoas tem prazer em ruminar, remoer, recontar e repetir os dramas alheios: Assassinatos, roubos, tragédias, enfermidades, toda sorte de crueldade e fealdade.

Estas pessoas levam sempre consigo uma ‘nuvem’ astral escura que ronda todo seu corpo afastando-as de tudo o que é belo, bom e saudável.

Estas pessoas, pra ser sincero, mal conseguem esconder seu desejo, sua alegria e sua satisfação no próprio mal, no mal alheio ou de ambos!

São pessoas que nunca dizem “OBRIGADO”.

Elas são especialistas em rastrear, apontar e espalhar os erros alheiros; nunca estão felizes com o sucesso do próximo e sempre arranjam um jeitinho de criticar.

O mais triste, é que estas pessoas, acabam por tornarem-se elas próprias ‘demoníacas’, ou seja, condensam tão fortemente seu poder de enegrecer, macular e manchar o que está a sua volta, que tudo o que tocam apodrece, enfeia-se e morre.

Este é exatamente o tipo de pessoas que devemos evitar.

Este é exatamente o tipo de pessoas que não podemos ser.

Fraternalmente,

Caciano Camilo Compostela.
F.R+C12 S.º.I.º.

 

Fonte do Texto

“Clarividência- As pessoas que devemos Evitar” -Parte 4.

(Por Caciano Camilo Compostela, Monge Rosacruz)

Cedido  gentilmente pelo autor , ao qual expresso profunda gratidão, para nosso site.

Postado por WFM

02

“Desenvolvimento prático da Energia Astral em 7 passos”

formas1

(Por Caciano Camilo Compostela, Monge Rosacruz)

Saudações!

Uma prática particularmente interessante e digna de nota é criação de Esferas Semi-Materiais, ou Globos de Luz cuja execução contínua propicia a capacidade de manipulação dos Fluidos Astrais tão sensíveis ao ‘pensamento emocional’.

1 – Em um momento previamente escolhido de silêncio e paz, sente-se confortavelmente de frente para seu Altar  e entre em estados mais relaxados conforme as técnicas descritas neste Curso.

2 – Dirija calmamente seus pensamentos e emoções; respire calma e tranquilamente com espírito de segurança até que uma imensa sensação de paz tome conta de todo seu ser.

3 – Caso esteja sob circunstâncias desfavoráveis de vida a tal ponto de não conseguir desligar-se mental e emocionalmente, recomendamos que não execute este Ritual Prático sob pena que trazer a materialidade nódulos energéticos indesejáveis. Portanto, assegure-se de estar em seu melhor estado, em todos os níveis.

3 – Com a força da Imaginação Ativa, visualize-se em seu corpo de luz com radiosa resplandecência. Permaneça nestes estado por alguns minutos intensificando o poder e revigorando a Aura.

4 – Lentamente aproxime as palmas de suas mãos, uma de frente para a outra, na altura do Plexo Solar e crie ali, mentalmente, uma esfera de luz pequena que aumenta gradualmente na medida de sua Vontade e Imaginação.

5 – Quando tiver alcançado um grau razoável de visibilidade do Globo de Luz inspire profundamente e, ao expirar, entoe o Mantra “FaRaOm” (FaaaaRaaaaOmmmm) por sete vezes. Pare e apenas contemple… caso deseje algo ainda mais intenso, repita por três vezes sete essa Palavra de Poder, dentro do mesmo padrão.

6 – Ao alcançar o auge dessa energia, condense-a ainda mais e, firmemente, direcione-a para algum Objetivo específico, Instrumento Mágico, alguma planta que esteja próxima ou distribua-o equânimemente sobre seu Altar.

7 – Os Globos de Luz Astral constituem uma das práticas mais poderosas e necessárias em Magia visto que, por eles, podemos maximizar indefinidamente uma Forma-Pensamento conectada, ou não, a algum objeto material. Com o tempo, tornarmo-nos capazes de cria-las rápida e facilmente, o que apenas aumenta nossa responsabilidade no que diz respeito as nossas Palavras e Desejos.

” O Sucesso é nossa única possibilidade ”

Fraternalmente,

.°. Caciano Camilo Compostela.
FRC 12º S.º.I.º.

Postado por  WFM

A NATUREZA SUPERIOR DA ALMA

sing

 

16. Aqueles que são videntes da verdade concluíram que o não-existente (o corpo material) não permanece e o eterno (a alma) não muda. Isto eles concluíram estudando a natureza de ambos.

17. Deves saber que aquilo que penetra o corpo inteiro é indestrutível. Ninguém é capaz de destruir a alma imperecível.

18. O corpo material da entidade viva indestrutível, imensurável e eterna decerto chegará ao fim; portanto, luta, ó descendente de Bharata.

19. Nem aquele que pensa que a entidade viva é o matador nem aquele que pensa que ela é morta estão em conhecimento, pois o eu não mata nem é morto.

20. Para a alma, em tempo algum existe nascimento ou morte. Ela não passou a existir, não passa a existir e nem passará a existir. Ela é não nascida, eterna, sempre-existente e primordial. Ela não morre quando o corpo morre.

21. Ó Partha, como pode uma pessoa que sabe que a alma é indestrutível, eterna, não-nascida e imutável matar alguém ou fazer com que outrem mate?

22. Assim como alguém veste roupas novas, abandonando as antigas, a alma aceita novos corpos materiais, abandonando os velhos e inúteis.

23. A alma nunca pode ser despedaçada por arma alguma, tampouco pode ser queimada pelo fogo, umedecida pela água ou enxugada pelo vento.

24. Essa alma individual é inquebrável e indissolúvel, e não pode ser queimada nem seca. Ela é permanente, está presente em toda parte, é imutável, imóvel e eternamente a mesma.

25. Diz-se que a alma é invisível, inconcebível e imutável. Sabendo disto, não te deves afligir por causa do corpo.

Nestes versos da Bhagavad-Gita, encontramos explicações claras da verdadeira natureza da alma como algo diferente do corpo. O corpo material, por exemplo, vive em constante transformação através das ações e reações das diferentes células, produzindo o crescimento e a velhice.
A alma, no entanto, sendo uma centelha espiritual minúscula, permanece imutável, sem se submeter às mudanças que ocorrem no corpo. Portanto, este corpo material é simplesmente a corporificação da alma, a qual se espalha por todo o corpo e pode ser percebida como consciência individual.

Por natureza, o corpo material é perecível, mas a alma é eterna. Ela é descrita nos Vedas como sendo do tamanho de uma décima milésima parte da porção superior da ponta de um fio de cabelo. Em outras palavras, ela é tão pequena que nem sequer pode-se medir sua dimensão. Ainda assim, apesar de diminuta, ela é auto-luminosa, sendo parte da Luz Suprema. É esta partícula de luz espiritual que mantém o corpo, pois quando ela parte, imediatamente começa a decomposição do corpo. O que se chama de morte, portanto, nada mais é do que o fenômeno que ocorre quando a alma abandona o corpo que não apresenta mais condições apropriadas para sua permanência.

O corpo está frequentemente sujeito a seis diferentes transformações: ele nasce do ventre do corpo da mãe, permanece por algum tempo, cresce, produz subprodutos, definha gradualmente e cai no esquecimento. A alma, porém, não passa por tais mudanças. Ela não nasce, mas, por ser lançada no ventre materno, acaba aceitando a cobertura de um determinado corpo e faz com que, sob sua influência, o corpo nasça e se desenvolva.

Por observação, podemos comprovar que tudo o que nasce também morre. No entanto, por que não tem nascimento, a alma não tem passado, presente ou futuro – ela é sempre-existente e primordial. A alma nunca é afetada pelas mudanças do corpo e tampouco ela produz algum subproduto. O que chamamos de filhos são simplesmente os subprodutos do corpo, os quais possuem diferentes almas individuais.
O corpo só se desenvolve por causa da presença da alma, mas ela permanece livre de qualquer alteração. Estando localizada no coração da entidade viva, a alma simplesmente atua como fonte de energia para que o corpo possa executar suas funções. Às vezes, devido às nuvens no céu, não podemos ver o Sol no céu, mas quando existe claridade podemos ter a completa convicção de que é dia e que o Sol ainda está presente. Da mesma forma, mesmo que não se consiga encontrar a alma dentro do coração, ainda assim, se um corpo apresenta consciência isto indica a presença da alma dentro deste corpo. Do mesmo modo, quando o corpo perde completamente sua consciência, isso é uma evidência concreta que a alma foi transferida para outro corpo. Esta transferência torna-se possível unicamente pela presença transcendental da manifestação do Senhor conhecida como Superalma, a qual também reside dentro de todos os corpos. Segundo este exemplo, os Vedas comparam este corpo a uma árvore onde estão pousados dois pássaros: a alma individual e a Superalma. Um pássaro, a alma individual, executa todo tipo de atividades mundanas e, na tentativa de desfrutar dos frutos desta árvore, vive mergulhado em constante ansiedade e melancolia. A Superalma, por Sua vez, mantém-Se à parte e, como um pássaro amigo, simplesmente testemunha e aguarda o momento em que a alma individual irá se voltar para Ele. Neste momento, o pássaro aflito, concordando em aceitar Suas instruções divinas, se livrará de toda ansiedade. Mas, enquanto isto não acontecer, a alma terá de se contentar em trocar de corpo material, assim como uma pessoa tem de substituir suas roupas inúteis e velhas por vestes mais novas.

Bhagavad-Gita (Versos 16 a 25)

Fonte: http://gita.vraja.net/cap/2.htm

13º Encontro de Caritas – Dia de Cura Gratuito!

Caritas

É com muita Honra e Satisfação que convidamos à todos para mais uma vez estarem conosco no Dia de Cáritas.

Nesse dia nossa Ordem abrira suas portas com à Egrégora Hospitalária para atendimento de Cura Gratuito. Contaremos com todos os nossos Mestres de Cura, a disposição de qualquer pessoa que sinta à necessidade ou simplesmente tenha à vontade de conhecer.

Estaremos atendendo nas seguintes práticas: Acupunturara Energética, Gemo Terapia, Reiki, Radiestesia e Radiônica, Cura Prânica, Massoterapia, Apometria, Passe Energético, Cura Quântica e muito mais…

Para quem não sabe como chegar basta acessar o link do Mapa:http://goo.gl/maps/vlEk2

Estaremos atendendo em nossa Casa de Armas.

Data: 12/07/2014

Hora: das 18:00h às 20:00h

Local: Av. São Paulo, 912

Centro – Mongaguá – SP

Lembrando que é um dia para a prática da caridade, e com isso todo o atendimento e TOTALMENTE GRATUITO, sem o menor vinculo religioso e com total abertura á todos sem o menor julgamento de classe social, credo, opção sexual e muito menos etnia.

Aguardamos a todos com extrema disposição e Saudosas Bençãos de Heliópolis.

“Não a nós Senhor, mais pela Glória de teu Santo Nome”

A Historia de São João

joao_batista

A Historia de São João, Infância, Influência religiosa, batismo de Jesus, prisão e morte.

Infância e educação

João nasceu numa pequena aldeia chamada Aim Karim, a cerca de seis quilômetros lineares de distância a oeste de Jerusalém. Segundo interpretações do Evangelho de Lucas, era um nazireu de nascimento. Outros documentos defendem que pertencia à facção nazarita de Israel, integrando-a na puberdade, era considerado, por muitos, um homem consagrado. De acordo com a cronologia neste artigo, João teria nascido no ano 7 A.C.; os historiadores religiosos tendem a aproximar esta data do ano 1º, apontando-a para 2 A.C..

Como era prática ritual entre os judeus, o seu pai Zacarias teria procedido à cerimônia da circuncisão, ao oitavo dia de vida do menino. A sua educação foi grandemente influenciada pelas ações religiosas e pela vida no templo, uma vez que o seu pai era um sacerdote e a sua mãe pertencia a uma sociedade chamada “as filhas de Araão”, as quais cumpriam com determinados procedimentos importantes na sociedade religiosa da época.

Aos 6 anos de idade, de acordo com a educação  judaica, todos os meninos deveriam iniciar o seu aprendizado “escolar”. Em Judá não existia uma escola, com isso acredita-se que teria sido seu pai e a sua mãe a ensiná-lo a ler e a escrever, e a instruí-lo nas atividades regulares.

Aos 14 anos há uma mudança no ensino. Os meninos, graduados nas escolas da sinagoga, iniciam um novo ciclo na sua educação. Como não existia uma escola em Judá, os seus pais teriam decidido levar João a Engedi (atual Qumram) com o fim de ser iniciado na educação nazarita.

João teria efetuado os votos de nazarita que incluíam abster-se de bebidas intoxicantes, o deixar o cabelo crescer, e o não tocar nos mortos (incluindo animais).

Engedi era a sede ao sul da irmandade nazarita, situava-se perto do Mar Morto e era liderada por um homem, reconhecido, de nome Ebner.

Morte dos pais e início da vida adulta

O pai de João, Zacarias, teria morrido no ano 12 d.C.. João teria 18-19 anos de idade, e teria sido um esforço manter o seu voto de não tocar nos mortos. Com a morte do seu pai, Isabel ficaria dependente de João para o seu sustento. Era normal ser o filho mais velho a sustentar a família com a morte do pai. João seria filho único. Para poder se manter próximo de Engedi e ajudar sua mãe, eles teriam se mudado, de Judá para Hebrom (o deserto da Judeia). Ali João terá iniciado uma vida de pastor, juntando-se às dezenas de grupos ascetas que existiam por aquela região, e que se juntavam amigavelmente e conviviam com os nazaritas de Engedi.

Isabel morreu no ano 22 DC. e foi sepultada em Hebrom. João ofereceu todos os seus bens de família à irmandade nazarita e aliviou-se de todas as responsabilidades sociais, iniciando a sua preparação para aquele que se tornou um “objectivo de vida” – pregar aos gentios e os judeus, anunciando a proximidade de um “Messias” que estabeleceria o “Reino do Céu”. De acordo com um médico da Antioquia, que residia em Písia, de nome Lucas, João teria iniciado o seu trabalho de pregador no 15º ano do reinado de Tibério. Lucas foi um discípulo de Paulo, e morreu em 90. A sua herança escrita, narrada no “Evangelho segundo São Lucas” e “Atos dos Apóstolos” foram compiladas de acordo com os seus apontamentos dos conhecimentos de Paulo e de algumas testemunhas que ele considerou. Este 15º ano do reinado de Tibério César teria marcado, então, o início da pregação pública de João e a sua angariação de discípulos por toda a Judeia de acordo com o Novo Testamento.

Esta data choca com os acontecimentos cronológicos. O ano 15 do reinado de Tibério ocorreu no ano 29 d.C.. Nesta data, quer João Baptista, quer Jesus teriam provavelmente 36 a 37 anos de idade. Desta forma, considera-se que Lucas tenha errado na datação dos acontecimentos.

Influência religiosa

É perspectiva comum que a principal influência na vida de João teria sido o registros que lhe chegaram sobre o profeta Elias. Mesmo a sua forma de vestir com peles de animais e o seu método de exortação nos seus discursos públicos, demonstravam uma admiração pelos métodos antepassados do profeta Elias. Foi muitas vezes chamado de “encarnação de Elias” e o Novo Testamento, pelas palavras de Lucas, refere mesmo que existia uma incidência do Espírito de Elias nas ações de João.

O Discurso principal de João era a respeito da vinda do Messias. Profundamente esperado por todos os judeus, o Messias era a fonte de toda as esperanças deste povo em restaurar a sua dignidade como nação independente. Os judeus defendiam a ideia da sua nacionalidade ter iniciado com Abraão, e que assim atingiria o seu ponto culminar com a chegada do Messias. João advertia os judeus e convertia gentios, e isto tornou-o amado por uns e desprezado por outros.

Importante notar que João não introduziu o batismo no conceito judaico, esta já era uma cerimônia praticada. A inovação de João terá sido a abertura da cerimônia à conversão dos gentios, causando assim muita polêmica.

Numa pequena aldeia de nome “Adão” João pregou a respeito “daquele que viria”, do qual não seria digno nem de apertar as alparcas (as correias das sandálias). Nessa aldeia também, João acusou Herodes e repreendeu-o no seu discurso, por este ter uma ligação com a sua cunhada Herodíades, que era mulher de Filipe, rei da Ituréia e Traconites (irmão de Herodes Antipas I). Esta acusação pública chegou aos ouvidos do tetrarca e valeu-lhe a prisão e a pena capital por decapitação alguns meses mais tarde.

O batismo de Jesus

João batizava em Pela, quando Jesus se aproximou, na margem do rio Jordão. A síntese bíblica do acontecimento é resumida, mas denota alguns fatores fundamentais no sentimento da experiência de João. Nesta altura João encontrava-se no auge das suas pregações. Teria já entre 25 a 30 discípulos e batizava judeus e gentios arrependidos. Neste tempo os judeus acreditavam que Deus castigava não só os iníquos, mas as suas gerações descendentes. Eles acreditavam que apenas um judeu poderia ser o culpado do castigo de toda a nação. O batismo para muitos dos judeus não era o resultado de um arrependimento pessoal.

O trabalho de João progredia

Os relatos Bíblicos contam a história da voz que se ouviu, quando João batizou Jesus, dizendo “este é o Meu filho amado no qual ponho toda a minha complacência”. Refere-se que uma pomba esvoaçou sobre os dois personagens dentro do rio, e relacionam essa ave com uma manifestação do Espírito Santo. Este acontecimento sem qualquer repetição histórica tem servido por base a imensas doutrinas.

Prisão e morte

O aprisionamento de João ocorreu na Pereia, a mando do Rei Herodes Antipas I no 6º mês do ano 26 d.C.. Ele foi levado para a fortaleza de Macaeros (Maqueronte), onde foi mantido por dez meses até ao dia de sua morte. O motivo desse aprisionamento apontava para a liderança de uma revolução. Herodias, por intermédio de sua filha, tradicionalmente chamada de Salomé, conseguiu coagir o Rei na morte de João, e a sua cabeça foi-lhe entregue numa bandeja de prata.

Os discípulos de João trataram do sepultamento do seu corpo e de anunciar a sua morte ao seu primo Jesus.

“Não à nós Senhor, mas pela Glória de teu Santo Nome”

Para você que deseja se aprofundar no conhecimento da Ordem Templaria e fazer parte dos nossos estudos acesse: http://templarjinai.org/filia-se-a-ordem/

MEDIEVAL FEST 1º Encontro Medieval do Litoral Paulista

medieval_fest convite frente

Convidamos à todos para reviver tempos gloriosos..
Venha libertar seu espirito GUERREIRO!!

Um dia especial de magia , diversão e aventura, com :

*** Batalha Campal, com as equipes Berserk Batalha Medieval e Lobos de Odin

*** Mesas de D&D com narrativa,

*** Barraca de Fotos com Roupas Medievais (roupas no local),

*** Apresentação de Artes Marciais (Kendo Shinto Ryu),

*** Show de Viking Metal com a banda Hugin Minun, e Folk metal com a Banda Twenty’s

*** Expositores de artigos Viking,, esotéricos e indianos, Wicca, camisetas, roupas indianas, Tarot e runas, espadas e adagas .

**** Exposição da Livro, de paganismo Wicca, artes marciais

*** Palestras :Seidrem, Magia Nordica,Alquimia Medieval com Sensei Sojobo,e Magia Natural,, com Eduardo Venturelli.

*** Malabares de Contato.,Danças medieval e dança cigana.

*** Torneio de cards games, com Arena dos Deuses

*** Sorteios de brindes

***Praça de alimentação

E muito mais……..

Ingressos venda no local, antecipado $20,00 e na porta $30,00 – Estudantes pagam meia. Para quem é de Santos já contamos com 2 pontos de vendas:

#Banca do Paulinho Monolito, Canal 2 com a Floriano Peixoto
#Banca Estátua na Praça da Independência, Gonzaga

Para mais informações ligue (13)3507-6511.

CLICK AQUI PARA O FACEBOOK DO EVENTO