Pensamentos de um Guerreiro

Derrotar o inimigo em cem batalhas não é a excelência suprema; a excelência suprema consiste em vencer o inimigo sem ser preciso lutar. Leia+ »

Postura de um Cavaleiro

Aquele que cede ante ao obstáculo, que desiste diante da dificuldade já perdeu a batalha sem a ter enfrentado. Não raro, o obstáculo e a dificuldade são mais aparentes que reais, mais ameaçadores do que impeditivos. Só se pode avaliar após o enfrentamento. Ademais, cada vitória conseguida se torna aprimoramento da forma de vencer e cada derrota ensina a maneira como não se deve tentar a luta. Leia+ »

O Cavaleiro e sua Espada de Luz

O guerreiro da luz tem a espada nas suas mãos. É ele quem decide o que vai fazer, e o que não fará em circunstâncias nenhuma. Há momentos em que a vida o conduz para uma crise: ele é forçado a separar-se de coisas que sempre amou; então o guerreiro reflete. Verifica se está cumprindo a vontade de Deus, ou se age por egoísmo. Caso a separação esteja mesmo no seu caminho, ele aceita sem reclamações. Se, entretanto, tal separação for provocada pela perversidade alheia, é implacável na sua resposta. O guerreiro possui o golpe e o perdão. Sabe usar os dois com a mesma habilidade. Leia+ »

Por que entrar em Nossa Ordem:

Pela Primeira Vez Uma Ordem Ensina a Prática Alquímica em Toda sua Profundidade e em Todos os seus Aspectos. Se você procura A Verdade e a Imortalidade, então tenho certeza humildemente em afirmar que as achará aqui. Leia+ »

O que Você Encontrara Aqui!

Os segredos das Praticas Templarias, Hospitalárias, o segredo das Cinco Ordens Pentagramáticas unidas: Templários, Hospitalários, Teutônicos, Santiago e Calatrava. Leia+ »

 

13º Encontro de Caritas – Dia de Cura Gratuito!

Caritas

É com muita Honra e Satisfação que convidamos à todos para mais uma vez estarem conosco no Dia de Cáritas.

Nesse dia nossa Ordem abrira suas portas com à Egrégora Hospitalária para atendimento de Cura Gratuito. Contaremos com todos os nossos Mestres de Cura, a disposição de qualquer pessoa que sinta à necessidade ou simplesmente tenha à vontade de conhecer.

Estaremos atendendo nas seguintes práticas: Acupunturara Energética, Gemo Terapia, Reiki, Radiestesia e Radiônica, Cura Prânica, Massoterapia, Apometria, Passe Energético, Cura Quântica e muito mais…

Para quem não sabe como chegar basta acessar o link do Mapa:http://goo.gl/maps/vlEk2

Estaremos atendendo em nossa Casa de Armas.

Data: 12/07/2014

Hora: das 18:00h às 20:00h

Local: Av. São Paulo, 912

Centro – Mongaguá – SP

Lembrando que é um dia para a prática da caridade, e com isso todo o atendimento e TOTALMENTE GRATUITO, sem o menor vinculo religioso e com total abertura á todos sem o menor julgamento de classe social, credo, opção sexual e muito menos etnia.

Aguardamos a todos com extrema disposição e Saudosas Bençãos de Heliópolis.

“Não a nós Senhor, mais pela Glória de teu Santo Nome”

A Historia de São João

joao_batista

A Historia de São João, Infância, Influência religiosa, batismo de Jesus, prisão e morte.

Infância e educação

João nasceu numa pequena aldeia chamada Aim Karim, a cerca de seis quilômetros lineares de distância a oeste de Jerusalém. Segundo interpretações do Evangelho de Lucas, era um nazireu de nascimento. Outros documentos defendem que pertencia à facção nazarita de Israel, integrando-a na puberdade, era considerado, por muitos, um homem consagrado. De acordo com a cronologia neste artigo, João teria nascido no ano 7 A.C.; os historiadores religiosos tendem a aproximar esta data do ano 1º, apontando-a para 2 A.C..

Como era prática ritual entre os judeus, o seu pai Zacarias teria procedido à cerimônia da circuncisão, ao oitavo dia de vida do menino. A sua educação foi grandemente influenciada pelas ações religiosas e pela vida no templo, uma vez que o seu pai era um sacerdote e a sua mãe pertencia a uma sociedade chamada “as filhas de Araão”, as quais cumpriam com determinados procedimentos importantes na sociedade religiosa da época.

Aos 6 anos de idade, de acordo com a educação  judaica, todos os meninos deveriam iniciar o seu aprendizado “escolar”. Em Judá não existia uma escola, com isso acredita-se que teria sido seu pai e a sua mãe a ensiná-lo a ler e a escrever, e a instruí-lo nas atividades regulares.

Aos 14 anos há uma mudança no ensino. Os meninos, graduados nas escolas da sinagoga, iniciam um novo ciclo na sua educação. Como não existia uma escola em Judá, os seus pais teriam decidido levar João a Engedi (atual Qumram) com o fim de ser iniciado na educação nazarita.

João teria efetuado os votos de nazarita que incluíam abster-se de bebidas intoxicantes, o deixar o cabelo crescer, e o não tocar nos mortos (incluindo animais).

Engedi era a sede ao sul da irmandade nazarita, situava-se perto do Mar Morto e era liderada por um homem, reconhecido, de nome Ebner.

Morte dos pais e início da vida adulta

O pai de João, Zacarias, teria morrido no ano 12 d.C.. João teria 18-19 anos de idade, e teria sido um esforço manter o seu voto de não tocar nos mortos. Com a morte do seu pai, Isabel ficaria dependente de João para o seu sustento. Era normal ser o filho mais velho a sustentar a família com a morte do pai. João seria filho único. Para poder se manter próximo de Engedi e ajudar sua mãe, eles teriam se mudado, de Judá para Hebrom (o deserto da Judeia). Ali João terá iniciado uma vida de pastor, juntando-se às dezenas de grupos ascetas que existiam por aquela região, e que se juntavam amigavelmente e conviviam com os nazaritas de Engedi.

Isabel morreu no ano 22 DC. e foi sepultada em Hebrom. João ofereceu todos os seus bens de família à irmandade nazarita e aliviou-se de todas as responsabilidades sociais, iniciando a sua preparação para aquele que se tornou um “objectivo de vida” – pregar aos gentios e os judeus, anunciando a proximidade de um “Messias” que estabeleceria o “Reino do Céu”. De acordo com um médico da Antioquia, que residia em Písia, de nome Lucas, João teria iniciado o seu trabalho de pregador no 15º ano do reinado de Tibério. Lucas foi um discípulo de Paulo, e morreu em 90. A sua herança escrita, narrada no “Evangelho segundo São Lucas” e “Atos dos Apóstolos” foram compiladas de acordo com os seus apontamentos dos conhecimentos de Paulo e de algumas testemunhas que ele considerou. Este 15º ano do reinado de Tibério César teria marcado, então, o início da pregação pública de João e a sua angariação de discípulos por toda a Judeia de acordo com o Novo Testamento.

Esta data choca com os acontecimentos cronológicos. O ano 15 do reinado de Tibério ocorreu no ano 29 d.C.. Nesta data, quer João Baptista, quer Jesus teriam provavelmente 36 a 37 anos de idade. Desta forma, considera-se que Lucas tenha errado na datação dos acontecimentos.

Influência religiosa

É perspectiva comum que a principal influência na vida de João teria sido o registros que lhe chegaram sobre o profeta Elias. Mesmo a sua forma de vestir com peles de animais e o seu método de exortação nos seus discursos públicos, demonstravam uma admiração pelos métodos antepassados do profeta Elias. Foi muitas vezes chamado de “encarnação de Elias” e o Novo Testamento, pelas palavras de Lucas, refere mesmo que existia uma incidência do Espírito de Elias nas ações de João.

O Discurso principal de João era a respeito da vinda do Messias. Profundamente esperado por todos os judeus, o Messias era a fonte de toda as esperanças deste povo em restaurar a sua dignidade como nação independente. Os judeus defendiam a ideia da sua nacionalidade ter iniciado com Abraão, e que assim atingiria o seu ponto culminar com a chegada do Messias. João advertia os judeus e convertia gentios, e isto tornou-o amado por uns e desprezado por outros.

Importante notar que João não introduziu o batismo no conceito judaico, esta já era uma cerimônia praticada. A inovação de João terá sido a abertura da cerimônia à conversão dos gentios, causando assim muita polêmica.

Numa pequena aldeia de nome “Adão” João pregou a respeito “daquele que viria”, do qual não seria digno nem de apertar as alparcas (as correias das sandálias). Nessa aldeia também, João acusou Herodes e repreendeu-o no seu discurso, por este ter uma ligação com a sua cunhada Herodíades, que era mulher de Filipe, rei da Ituréia e Traconites (irmão de Herodes Antipas I). Esta acusação pública chegou aos ouvidos do tetrarca e valeu-lhe a prisão e a pena capital por decapitação alguns meses mais tarde.

O batismo de Jesus

João batizava em Pela, quando Jesus se aproximou, na margem do rio Jordão. A síntese bíblica do acontecimento é resumida, mas denota alguns fatores fundamentais no sentimento da experiência de João. Nesta altura João encontrava-se no auge das suas pregações. Teria já entre 25 a 30 discípulos e batizava judeus e gentios arrependidos. Neste tempo os judeus acreditavam que Deus castigava não só os iníquos, mas as suas gerações descendentes. Eles acreditavam que apenas um judeu poderia ser o culpado do castigo de toda a nação. O batismo para muitos dos judeus não era o resultado de um arrependimento pessoal.

O trabalho de João progredia

Os relatos Bíblicos contam a história da voz que se ouviu, quando João batizou Jesus, dizendo “este é o Meu filho amado no qual ponho toda a minha complacência”. Refere-se que uma pomba esvoaçou sobre os dois personagens dentro do rio, e relacionam essa ave com uma manifestação do Espírito Santo. Este acontecimento sem qualquer repetição histórica tem servido por base a imensas doutrinas.

Prisão e morte

O aprisionamento de João ocorreu na Pereia, a mando do Rei Herodes Antipas I no 6º mês do ano 26 d.C.. Ele foi levado para a fortaleza de Macaeros (Maqueronte), onde foi mantido por dez meses até ao dia de sua morte. O motivo desse aprisionamento apontava para a liderança de uma revolução. Herodias, por intermédio de sua filha, tradicionalmente chamada de Salomé, conseguiu coagir o Rei na morte de João, e a sua cabeça foi-lhe entregue numa bandeja de prata.

Os discípulos de João trataram do sepultamento do seu corpo e de anunciar a sua morte ao seu primo Jesus.

“Não à nós Senhor, mas pela Glória de teu Santo Nome”

Para você que deseja se aprofundar no conhecimento da Ordem Templaria e fazer parte dos nossos estudos acesse: http://templarjinai.org/filia-se-a-ordem/

MEDIEVAL FEST 1º Encontro Medieval do Litoral Paulista

medieval_fest convite frente

Convidamos à todos para reviver tempos gloriosos..
Venha libertar seu espirito GUERREIRO!!

Um dia especial de magia , diversão e aventura, com :

*** Batalha Campal, com as equipes Berserk Batalha Medieval e Lobos de Odin

*** Mesas de D&D com narrativa,

*** Barraca de Fotos com Roupas Medievais (roupas no local),

*** Apresentação de Artes Marciais (Kendo Shinto Ryu),

*** Show de Viking Metal com a banda Hugin Minun, e Folk metal com a Banda Twenty’s

*** Expositores de artigos Viking,, esotéricos e indianos, Wicca, camisetas, roupas indianas, Tarot e runas, espadas e adagas .

**** Exposição da Livro, de paganismo Wicca, artes marciais

*** Palestras :Seidrem, Magia Nordica,Alquimia Medieval com Sensei Sojobo,e Magia Natural,, com Eduardo Venturelli.

*** Malabares de Contato.,Danças medieval e dança cigana.

*** Torneio de cards games, com Arena dos Deuses

*** Sorteios de brindes

***Praça de alimentação

E muito mais……..

Ingressos venda no local, antecipado $20,00 e na porta $30,00 – Estudantes pagam meia. Para quem é de Santos já contamos com 2 pontos de vendas:

#Banca do Paulinho Monolito, Canal 2 com a Floriano Peixoto
#Banca Estátua na Praça da Independência, Gonzaga

Para mais informações ligue (13)3507-6511.

CLICK AQUI PARA O FACEBOOK DO EVENTO

Ex-executiva do Banco Mundial afirma: “criaturas não humanas controlam o mundo”

alienigenas-controlam-mundo-noticias-the-history-channel

Segundo Karen Hudes, uma ex-executiva do Banco Mundial, alienígenas de cabeça alongada e inteligência excepcional controlam o Vaticano e a economia mundial. Muitos conhecem a típica teoria conspiratória em torno do domínio extraterrestre sobre nosso planeta, mas quando esta ideia parte de uma pessoa prestigiada, que já ocupou um cargo de importância mundial, é de se esperar uma considerável repercussão. E foi justamente isso o que aconteceu após uma recente entrevista de Hudes, que está disponível no YouTube.

“Criaturas não humanas, de cabeça alongada e com QI 150, controlam o Vaticano e os bancos do de todo o mundo”, respondeu Hudes, sem hesitar, diante da pergunta do seu interlocutor sobre quem estaria controlando o mundo.

De acordo com sua declaração, esses seres estão no poder há muito tempo. “Não são da raça humana. Eles se chamam Homo Capensis. Estiveram na Terra, ao lado da humanidade, antes da Idade do Gelo”, disse a ex-executiva, calmamente. Para fundamentar sua ideia, ela citou o caso de alguns objetos encontrados com faraós egípcios, usados em suas cabeças, e os enigmáticos crânios peruanos.

O currículo de Hudes inclui um bacharelado em Direito pela Universidade de Yale e economia pela Universidade de Amsterdã. Ela trabalhou no Export-Import Bank dos Estados Unidos e, depois, no Departamento Jurídico do Banco Mundial, onde virou uma assessora de alto escalão.

Embora suas palavras soem absurdas para muitos, o fato é que elas fazem eco com o que defende o ex-ministro da Defesa do Canadá, Paul Hellyer, que afirmou, no ano passado, durante um congresso ufológico, que existem alienígenas trabalhando no governo norte-americano.

Assista abaixo aos vídeos:

Entrevista com Karen Hudes (parte 1/2).

YouTube Preview Image

Entrevista com Karen Hudes (parte 2 de 2).

YouTube Preview Image

Fonte: http://noticias.seuhistory.com/ex-executiva-do-banco-mundial-afirma-criaturas-nao-humanas-controlam-o-mundo

11º Encontro de Caritas Hospitalário – Dia de Cura Gratuito

Caritas

É com muita Honra e Satisfação que convidamos à todos para mais uma vez estarem conosco no Dia de Cáritas.

Nesse dia nossa Ordem abrira suas portas com à Egrégora Hospitalária para atendimento de Cura Gratuito. Contaremos com todos os nossos Mestres de Cura, a disposição de qualquer pessoa que sinta à necessidade ou simplesmente tenha à vontade de conhecer.

Estaremos atendendo nas seguintes práticas: Acupunturara Energética, Gemo Terapia, Reiki, Radiestesia e Radiônica, Cura Prânica, Massoterapia, Apometria, Passe Energético, Cura Quântica e muito mais…

Para quem não sabe como chegar basta acessar o link do Mapa:http://goo.gl/maps/vlEk2

Estaremos atendendo em nossa Casa de Armas.

Data: 10/05/2014

Hora: das 18:00h às 20:00h

Local: Av. São Paulo, 912

Centro – Mongaguá – SP

Lembrando que é um dia para a prática da caridade, e com isso todo o atendimento e TOTALMENTE GRATUITO, sem o menor vinculo religioso e com total abertura á todos sem o menor julgamento de classe social, credo, opção sexual e muito menos etnia.

Aguardamos a todos com extrema disposição e Saudosas Bençãos de Heliópolis.

“Não a nós Senhor, mais pela Glória de teu Santo Nome”

O Sofrimento é uma escolha.

saint-germain

“O sofrimento é uma escolha do ser inconsciente. O ser consciente abraça os espinhos que encontra no caminho e transforma-os em flores da compaixão e assim tem a oportunidade de conhecer a si próprio e crescer com Amor colorindo a vida com as flores do Perdão.

Mesmo sabendo que milhares vibram na frequência do medo e não estão abertos para as transformações, eu tento mais uma vez encorajá-los com o meu amor-guia que responde agora ao vosso pedido de socorro.

Sintam o fogo violeta queimar todo o seu corpo e sua casa.

Esse fogo toma conta do ar, do céu, transparecendo vosso mundo.

Um eixo (linha magnética) dourado muito brilhante se revela agora, ele vem do teu coração e sobe aos céus alcançando a rede magnética dévica que envolve a Terra.

Este eixo ministra as atividades alquímicas a partir da tua intensão/coração de ser livre e levar essa liberdade para os que sofrem.

Eu Sou o seu eixo refletor da salvação e ativo o conceito crístico violeta/dourado em suas células e em teu caminho rumo à perfeição.

Diga:

“Verdade que liberta, corrige e suaviza meus passos, pois agora inicio a caminhada rumo a Fonte sempre preparado para reconhecer Deus em cada pessoa. Eu Sou a direção amorosa do meu poder mental e confirmo minha capacidade de cooperar com a vida. Sou força e superação.”

Mestre Saint Germain

A GRANDE CRUZ CARDINAL

cruz-cardinal-daily-astral-astrologc3ada-en-punta-del-este-buenos-aires

 

Por Metatrom.

Abril de 2014 apresenta o prenúncio de mudanças mais extraordinárias de toda a vida atual de vocês. É uma frequência espantosa e requintada… embora intensa.

Nosso objetivo não é oferecer-lhes um horóscopo, mas falar-lhes sobre o grande propósito do que está ocorrendo. Sim, a energia os desafiará, mas pode ser otimamente administrada e, assim fazendo, vocês aumentarão seu coeficiente de luz.

O pico de atividade solar e a inversão dos polos magnéticos do sol começaram na segunda metade de 2013, e isto criou, para muitos de vocês, um estado de desorientação sutil e confusão despercebida. Uma letargia se instalou. Mas lhes dizemos que esse efeito vai se evaporar totalmente em maio, e vocês darão uma guinada para frente em muitos dos seus projetos. Vocês terão um senso de direção e clareza renovados.

Portanto, embora este período de transição da Grande Cruz e Impulso Harmônico tenha seus desafios, é essencial que vocês não só mantenham a estabilidade durante essa fase, mas também utilizem essa energia para o bem mais elevado.

Um dos pontos chave é que suas habilidades criativas estão sendo liberadas nesta nova matriz. Isto traz uma responsabilidade, pois aquilo em que detiverem seus pensamentos, vocês trarão para si mesmos muito mais rapidamente do que nunca.

Vocês devem ser os guardiões responsáveis dos seus pensamentos.

SEGUNDA FASE CARDINAL

Na verdade, esta magnífica Grande Cruz Cardinal é a precursora da segunda fase de uma série de eventos harmonicamente combinados, que terão um efeito monumental no Plano Terreno e na Humanidade. Os eventos “a curto prazo” ocorrerão numa expressão intensa durante um período de mais ou menos 4 meses, tendo começado em março e estendendo-se até junho de 2014.

Mas, a “longo prazo” eles se cristalizarão de um modo que mudará o paradigma para sempre.

A astrologia, nos próximos 7 meses, representará uma das mudanças mais poderosas e transicionais da Nova Terra até o momento.

Depois de passarmos a fase inicial do Impulso Harmônico (o Equinócio de Março), o mês de abril de 2014 prenuncia um evento astrológico extremamente potente, no qual quatro planetas (Plutão em oposição de 90º a Júpiter, e Marte em oposição de exatamente 90º a Urano), formam a Grande Cruz Cardinal.

Além disso, cada um deles está a 13º de um dos 4 signos cardinais: Plutão a 13º de Capricórnio, Júpiter a 13º de Câncer, Marte a 13º de Libra e Urano a 13º de Áries – significando elevação para um nível superior e transição.

Esta rara Grande Cruz Cardinal estará exata em 23 e 24 de abril, com todos os quatro planetas citados a treze graus. Treze é a frequência da transformação da Nova Terra, bem como dos Códigos Áuricos do Corpo de Luz Cristalino do 12+1=13
Existem outros fatores astrológicos codificados muito significativos, amplificando esta Grande Cruz, que devem ser reconhecidos:

  • Dois eclipses “abraçam” a Grande Cruz – um lunar e outro solar, ambos em vigor.
  • Marte, Plutão e Saturno também estão retrógrados durante o Alinhamento da Grande Cruz Cardinal.
  • O Sol ainda está completando sua inversão polar e o período de sua Atividade Máxima.
  • Há uma potente chuva de meteoros.
  • Há menos de 2 semanas atrás, a mais forte Explosão Solar (ejeção de massa coronal) Classe-X bombardeou íons no planeta, que ainda estão agindo como amplificadores.

A barra frequencial está se elevando novamente. Os planetas que formam esta Grande Cruz Cardinal em 23 e 24 de abril estão localizados sucinta e exclusivamente em signos Cardinais (Forças Primárias) representando os Quatro Elementos Sagrados dos Reinos da Terra.

Os quatro planetas da Grande Cruz Cardinal aceleram ainda mais a abertura que começou com o Equinócio de Março. Esta será uma configuração extremamente desafiadora, e a energia vai se combinar com todos os fatores desta combinação frequencial. É uma aceleração em todo o reino etérico e físico da Omni Terra, e isto está em vigor agora.

 

ECLIPSE LUNAR – 15 DE ABRIL

Com o Eclipse Total Lunar, na lua cheia de 15 de abril, todos os Reinos da Terra e a Humanidade terão uma mudança mais acelerada. Todos os reinos vivos e aspectos multidimensionais da Omni Terra estão se tornando mais lúcidos, mais capazes de comunicação e de expressão da vitalidade da vida. Isto faz parte da expansão.

Seus cientistas já estão observando novas formas de luz, que são chamadas de duendes luminosos e, interessantemente, “águas-vivas fotônicas” (ver canalização anterior “A Mudança Aquariana”).

O eclipse solar é seguido por uma chuva de meteoros codificada, na primeira semana de maio, com Marte retrógrado. Maio é enriquecido por um Portal Estelar que ocorre entre os dias 23 e 28, conduzindo ao Solstício de Junho. Este é o Portal da Harmonia.

 

ECLIPSE SOLAR – PORTAL ESTELAR E EMANAÇÃO QUÂNTICA

Na verdade, esta Grande Cruz Cardinal é o mecanismo de ativação de um desencadeamento espetacular, uma Emanação Quântica que semeia o caminho e potencial para a prenunciada transformação… para um potencial sagrado; uma verdade cósmica construída sobre os alicerces do Amor Incondicional e cumprimento da profecia sagrada. Isto está acontecendo em muitas frentes:

Plutão em Capricórnio (Terra Cardinal)
Marte em Libra (Ar Cardinal)
Júpiter em Câncer (Água Cardinal)
Urano em Áries (Fogo Cardinal)

Nada disto acontece por acaso; estas energias englobam um magnífico “coquetel astrológico” de energias que trarão uma mudança incrível das seguintes formas:

  • Amplificação da Abertura de Equinócios e Solstícios
  • Mudança de aberturas e download codificado do Eclipse
  • Afinamento do véu nos Portais Estelares resultantes
  • Mudança do DNA para o Corpo Cristalino através da Ionização – Processo CME

A humanidade deve despertar em massa para uma consciência mais elevada, para a sabedoria sagrada e transcender as estruturas sociais, políticas e religiosas construídas com base na ganância, no poder da luxúria e no medo, de modo a cocriar o surgimento da

Nova Terra com base na harmonia, na paz, no bem mais elevado e na soberania da compaixão e integridade.

A maioria dos seus astrólogos vai observar os eventos atuais sob o ponto de vista tradicionalmente estudado. Mas lhes dizemos que estão ocorrendo muito mais coisas aqui do que muitos poderão entender ou aceitar. Tudo o que está acontecendo está codificado de uma forma que não poderia ter ocorrido antes deste momento… na Nova Terra de 2014 tudo conduz a 2038.

E lhes dizemos que aqueles de vocês que estão na fase “sênior” de sua jornada física, podem realmente sentir-se impulsionados, compelidos pelas energias de 2014, a “fazer as coisas direito”, a melhorar seus relacionamentos.

Amados, não há melhor momento para isto, não há nenhuma energia melhor para isto, do que as fases “Harmônicas” de 2014.

As duas Quadraturas Urano-Plutão de 2014 (abril e dezembro) oferecem momentos extremamente propícios para a realização de mudanças importantes, mudanças necessárias para aqueles que desejam aclarar seus relacionamentos com mais honestidade, para fazer os “reparos” necessários.

Tenham em mente que seu tempo no plano da dualidade é medido em batimentos cardíacos, e as mudanças podem acontecer a qualquer momento. Aproveitem o momento do “Agora”.

 

Quer fazer parte dos estudos da Ordem e adentrar ao conhecimento do Cavaleiros Templários, acesso o link e veja como: http://templarjinai.org/filia-se-a-ordem/

Oração à São Jorge

530412_452967374762636_1418381487_n (1)

Ogum Ye meu Pai, nesse dia, saúdo o grande guardião, meu senhor , meu Rei, guiador de meus caminhos, Grande guerreiro de manto Azul e Vermelho, lhe saúdo meu Senhor Guardião.

Que sua espada seja a minha espada nesse dia, e que minha espada seja a sua espada nesse dia, lhe dou minhas armas meu irmão em perfeito amor e harmonia, em perfeita Fe e confiança.

Saúdo seu caminho, e seu posto, e todo seu esforço para conquista-lo.

Saúdo a todos os meus irmão de luta, que fazem parte dessa egregora, sem julgamento de força e de posto, posto na linha de frente todos somos iguais, e lutamos com a mesma espada. Espada de Jorge!!!!!

Que essa Luz sagrada e azulada chegue ao fronte de todos aqueles que por essa mensagem passar, que sua chama divina desperte na Luz Azul sagrada da coragem, para viverem aqui nesse grande batalha, e de força a todos os guerreiros de JORGE!!!!!!!!!!!!!

Saúdo meu irmão, na formosa LUZ AZUL da CHAMA DIVINA!
SALVE JORGE!!!!!!!!!!!!!!!!!!

A Espiritualidade: Uma fonte inesgotável

Quando se readquire novamente a confiança na oração, a alma é preenchida por uma espécie de bem-estar, de serenidade e paz interior. A tristeza vai desaparecendo. O vazio interior vai sendo preenchido. A pessoa começa a sentir uma nova alegria, nunca sentida antes, uma felicidade que reconcilia e refaz a estrutura interna. A volta para a vida de oração significa também nova integração afetiva, harmonia nos afetos, maturidade sexual, novo vigor na saúde física e psicológica, cura das mágoas e dos relacionamentos quebrados, reconciliação e libertação de todos os afetos desordenados. Assim, o desejo pela oração vai sendo renovado e refeito.

Com o passar dos anos, nos tornamos “tronco oco”, onde a seiva não passa.

Um coração oco e vazio: Com o passar dos anos, nos tornamos “tronco oco”, onde a seiva não passa. O tronco seca, porque não tem mais seiva. É possível chegar até a ausência de um coração. Aliás, no lugar do coração começa a existir um grande vazio. Eis a crise existencial. Tentamos diminuir o vazio, mas ele resiste e não se deixa habitar. O vazio fica sempre mais vazio e o oco cada vez mais oco. Começamos então a acusar os outros, primeiro interiormente, depois em voz alta.

Fazemos cobrança: “não somos amados e nem correspondidos”. Exigimos afeto, amizade e reconhecimento. Queremos possuir a outra pessoa. Confundimos amor-doação com amor-egoismo. Fazemos chantagem, tornando a outra pessoa responsável pelo nosso vazio interior e pelos nossos fracassos. Com isso, só conseguimos aumentar a solidão. Isso tudo porque as outras pessoas não aceitam ser utilizadas e exploradas por nós. O caminho da oração pode preencher este vazio afetivo.

Ficamos imaginando que aquilo que ainda não temos, é a única coisa capaz de preencher o vazio do nosso coração.

Um coração abarrotado de coisas: Outra saída é refugiar-se nas coisas materiais e não na “alma das coisas”, como fazem os poetas, que vão procurar os sentimentos nos encantos da vida. Na realidade, não há grande diferença entre um coração vazio e um coração todo abarrotado de coisas. O sinal se inverte como na matemática, mas o resultado continua o mesmo. Ficamos imaginando que aquilo que ainda não temos, é a única coisa capaz de preencher o vazio do nosso coração. As coisas materiais se acumulam, mas nunca preenchem o nosso coração. A oração vem de dentro. Quanto mais simples o método, mais fácil de rezar. Quem reza, também se compromete. É impossível rezar e não se comprometer. Rezar é fazer sempre de novo a experiência de Deus. O discípulo é aquele que aprende cada dia. É preciso penetrar no mistério da fé. Eis a grande novidade da oração.

Rezar é descobrir a misericórdia de Deus: À medida que a pessoa, em oração, percebe a sua miséria, ela descobre sempre mais a misericórdia de Deus. Se a miséria é grande, ela nunca será infinita. Ao passo que a misericórdia de Deus, esta sim, é sempre infinita. Quanto mais a pessoa olhar para dentro de si, mais ela se aproxima do amor de Deus. Na oração, é preciso deixar-se amar, encontrar o rosto misericordioso de Deus. Como uma pessoa poderá buscar um rosto severo e justiceiro para viver junto de si? O medo de Deus dificulta o resgate da misericórdia. O pecador tem mais necessidade de misericórdia do que de julgamento. Só ele conhece bem o seu pecado. O pecador arrependido não suporta um rosto severo de Deus. Temos como exemplo, a parábola do filho pródigo (Lc 15,11-32). Quem descobre a estrada da oração, também descobre o rosto misericordioso de Deus. É este rosto que será contemplado na oração. Quando se resgata o amor de Deus, a oração se torna um encontro esperado com “o Amado”. Mais do que preparar a oração, que também é necessário, é preciso preparar-se para rezar, com disposição interior, com a alma aberta e disposta.

A oração é o nosso “sim” de cada dia…

 A oração é o nosso sim de cada dia: Sem o nosso pequeno “sim” de cada dia, a vida de oração não acontece. Deus não se cansa de tornar fecundo tudo o que há de mais estéril em nós. É preciso descobrir novamente o encanto pela oração e sua novidade. É um reencontro simples, alegre e sem cerimônias, mas é preciso querer reencontrar-se com “Alguém”. Se eu não quero, o encontro não acontece, mesmo estando perto da outra pessoa. É preciso o “encontro dos corações”. Assim a oração, pouco a pouco, volta ao seu cotidiano, como uma “velha amizade”, sempre bela, fiel e atual.

Assim acontece na oração: dois amigos se olham e se entendem. Deus é este amigo próximo e fiel.

A oração merece sua “hora nobre”: Não se pode rezar a partir do “nada”. Sentimos necessidade de plenitude e não de vazio. Dois namorados que se amam, podem ficar muito tempo, um olhando para o outro, sem dizer palavras. Basta estarem juntos. Seus corações estão em sintonia. Assim acontece na oração: dois amigos se olham e se entendem. Deus é este amigo próximo e fiel. É preciso permanecer em sua presença, tanto quanto for possível, imóvel e silencioso, atento e presente. Mesmo que você não escute sua voz, não fique desesperado, pois muitas vezes a resposta é o silêncio. Não é possível estabelecer um contato com Deus na oração, sem que alguma coisa se transforme ao nosso redor. A oração exige também sua hora nobre, seu tempo precioso e seu lugar favorável. A luta, mesmo que seja pela libertação, não é a oração. A luta é a luta, e a oração é a oração. Não podemos cair no simplismo e dizer que “tudo é oração”, para justificar o fato de não rezarmos. É evidente que, à medida que nossa amizade cresce com Ele, nossa luta será também oração. Eis o segredo!

 

 

Pe. Agenor Girardi (fonte: http://www.institutosapientia.com.br/site/index.php?option=com_content&view=article&id=1173:a-espiritualidade-uma-fonte-inesgotavel&catid=28:outros-artigos&Itemid=285 )

EXPLOSÕES NUCLEARES NA ANTIGUIDADE?

1978870_371614626312877_23466843_n

Muito se fala e se conjectura sobre Mohenjo Daro, um sítio arqueológico situado a aproximadamente 400 milhas de Harappa, no Paquistão, com mais de 4.000 anos de antiguidade e que apresenta uma apaixonante interrogação.

Mohenjo Daro é um local onde não existem tumbas, mas é chamado de Colina dos Mortos e o lugar onde estão os esqueletos, é extremamente radioativo. Antiga sede de uma civilização repentinamente extinta, foi o local onde se adotou uma forma de escrita de tipo pictográfico (cujo significado é ainda desconhecido), e onde também se usavam as mais antigas roupas de algodão já descobertas. O que intriga, no entanto, são alguns fenômenos muito mais interessantes neste importante achado arqueológico que a ciência teima em simplesmente ignorar, tal como descobertas feitas no local, que desafiam completamente a lógica convencional, tal como nossa noção convencional da história.
Rochas e areia vitrificada, altos níveis de radiação e esqueletos carbonizados sugerem indícios de que talvez a Terra já tenha sido cenário, de uma terrível e devastadora guerra nuclear, entre um avançado e poderoso povo, há 20.000 anos (de acordo com alguns dos resultados de datação).

Sobre Mohenjo-daro

Mohenjo-daro é um sítio arqueológico situado na província do Sind, no Paquistão. Construído por volta do século XXVI a.C., foi um dos maiores centros populacionais da antiga Civilização do Vale do Indo, e um dos primeiros grandes povoados urbanos do mundo, contemporâneo às civilizações do Antigo Egito, Mesopotâmia e Creta. Mohenjo-daro foi abandonada no século XIX a.C., e só foi redescoberta em 1922. Escavações importantes têm sido conduzidas no sítio da cidade, que foi declarada Patrimônio Mundial pela UNESCO em 1980. Atualmente o sítio tem sofrido com ameaças de erosão e restaurações indevidas que segundo algumas vozes de acusação são autênticas ações de vandalismo deliberado para destruir provas inconvenientes.

O enigma da vitrificação do solo Os cientistas sabem há muitos anos, sobre uma grande extensão de areia vitrificada, que abrange uma região do deserto de Gobi. A areia fundida, de cor esverdeada, só pode ter sido criada por longa exposição ao calor intenso.

Os geólogos acreditam que a areia se tornou vitrificada pela exposição à ação vulcânica e os astrônomos afirmam que um grande meteorito poderia eventualmente estar na origem deste fenômeno. Contudo, a hipótese da origem vulcânica cai por água, pois não existem vulcões na região nem qualquer sinal histórico e geológico de veios vulcânicos. Também não existem evidências, nem marcas, nenhuma cratera, nem resíduos de meteoros foram encontrados, marca registada, para que se conclua que um meteoro tivesse atingido aquela região. Além disso, as rochas de vidro apresentam um nível de transparência e pureza de 99 por cento, o que não é comum na fusão de meteoritos caídos, na qual o ferro e outros materiais estão misturados com os de silício fundido após o impacto.

Nos arredores de Mohenjo-Daro, vemos sinais impressionantes como a vitrificação de rochas, por toda a região. Neste tipo de vitrificação, as rochas precisam passar para o estado de magma e depois esfriar, retomando o estado sólido (é necessário uma temperatura mínima de mil graus centígrados para tal feito).

As inquietantes marcas de radioatividade

Quando estas rochas foram analisadas por cientistas, nos anos 40 e 50, eles não conseguiram entender as provas da presença de radioatividade. Assim, iniciaram novos testes, na esperança de elucidar as insistentes perguntas de interessados. Quando começaram a testar a radiação encontrada no lugar, fascinantemente descobriram que era muito alta e crescente. Mesmo atualmente, se ainda formos visitar o local e testarmos a radiação, notaremos seu alto índice.

Tais fatos começaram a sugerir a alguns arqueólogos e cientistas, menos convencionais e solidificados aos status quo acadêmico, que ali realmente houve algum tipo de explosão nuclear na Antiguidade. Outro facto espantoso é o que foi desenterrado pelos arqueólogos no local há cerca de 40 anos: cadáveres que mostravam sinais de morte súbita, rápida e violenta, ou seja, sem indícios de luta ou resistência. Foram encontradas dezenas de esqueletos em afazeres quotidianos, pouco antes de serem dizimados por uma catástrofe imediata. Essa força inexplicável fulminou e calcinou os ossos dos que estavam na cidade!

Não são corpos de guerreiros mortos nos campos de batalha, mas sim restos de homens, mulheres e crianças. Não foram encontradas armas e nenhum resto humano trazia feridas produzidas por armas de corte ou de guerra. As vidas das pessoas foram ceifadas junto a dezenas de elefantes, bois, cães, cavalos, cabras e cervos.

Dentre as ossadas, as mais espantosas são as de uma família composta de pai, mãe e um menino que caminhavam juntos, de mãos dadas por uma rua. Estes permaneceram insepultos, tombados no chão, esmagados por uma força inexplicável, enquanto caminhavam. Analisadas as amostras dessa família, constatou-se que elas foram expostas a uma temperatura de mais de 1500 graus.

Muitos cientistas apontam a estranheza destas ossadas, demonstrando que algo totalmente anômalo ocorreu ali. Apesar de se encontrar numa região de muitos animais carnívoros, os corpos mantiveram-se intactos e nem houve tentativas de escavações por animais que ainda hoje se mantém longe do local.
Mais indícios…

As escavações constataram que as ruas pareciam ter sido varridas no momento da catástrofe. Objetos foram arremessados para os cantos e o epicentro da explosão ficou bem caracterizado. Sendo uma área coberta de detritos negros e restos de argila derretida e vitrificada.

O Instituto de Mineralogia de Roma analisou algumas amostras e constatou que haviam sido expostas a temperaturas altíssimas, por apenas uma fração de segundos. Há, por exemplo, vasos fundidos de um lado e totalmente intactos do outro, indicando fusão incompleta. Excluiu-se totalmente a possibilidade de incêndio por fogo ou fornos convencionais, já que estes não teriam a capacidade de produzir tamanha diferença de temperatura em tão pouco tempo.

Além disso, os danos verificados nas casas eram proporcionais a distância que se encontravam do epicentro da explosão. Aquelas situadas na área central foram calcinadas por completo, sem que restassem sequer suas paredes. A uma certa distância do epicentro, alguns muros ainda permaneceram de pé.
O epicentro mede aproximadamente 50m de diâmetro, dentro do qual toda a matéria se encontra completamente cristalizada, fundida e estéril.

Registos mitológicos ou reais?

Em 1978, um estudioso da língua escrita chamado David Davenport, cidadão britânico na índia, juntamente com o redator italiano Ettore Vicenti, procederam a uma releitura de clássicos como o Ramayana. Esse texto é o mais extenso escrito com mais de mil estrofes e integrando o confuso Mahabharata (Grande Índia em sânscrito) o grande épico hindu recheado de relatos de guerras e aventuras em épocas míticas. Na sua versão completa, incluindo o Bhagavad Gita, certas passagens soam hoje bastante sugestivas, pois parecem fazer menção a artefatos bélicos atuais vistos pelos olhos ingênuos da época.

Observem os detalhes do texto que segue:
“Quando o deus Rama foi ameaçado por um exército de macacos, ele colocou a sua flecha mágica em ação. Esta produziu um trovão luminoso, mais forte que o calor de mil sóis, transformando tudo em cinzas. Os cabelos dos sobreviventes caíram, suas unhas se desintegraram. Os potes se quebraram sem causa aparente, e as aves ficaram brancas. Em poucas horas toda a comida estava envenenada. Para escapar do fogo, os soldados se atiraram nos riachos para lavar a si mesmos e a seus equipamentos”